Minas

Minas tem Centro Integrado que vai unificar ações para as Olimpíadas

Centro Integrado de Comando e Controle reunirá, durante os Jogos Olímpicos, as forças de segurança que atuarão de forma unificada em Minas.

Expresso de Minas

O secretário de Estado de Esportes e coordenador do Núcleo de Articulação Minas 2016, Carlos Henrique, apresentou o planejamento desenvolvido pelo governo mineiro para receber os Jogos, tendo como objetivo a segurança das delegações e a prevenção de ocorrências. Minas Gerais deverá receber 17 delegações estrangeiras e cerca de 20 mil turistas. A capital mineira será palco de jogos entre os dias 3 e 20 de agosto, com 10 partidas dos torneios masculino e feminino de futebol.

“O balanço é positivo. O governador sai extremamente confiante e tranquilo de que as forças de segurança do Estado estão fazendo tudo aquilo que foi planejado ao longo dos anos para receber delegações e partidas de futebol”, afirmou o secretário. Para o secretário de Estado de Defesa Social, Sérgio Menezes, os planos de segurança estão prontos e serão devidamente executados. “Em Minas Gerais as ações estão sendo implantadas com êxito”, disse.

Definições

O chefe da assessoria extraordinária dos Jogos Olímpicos e Paralimpicos 2016, coronel Francisco Lino Neto, explicou que o eixo de segurança integrado para o evento é formado pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e a Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio 2016 (Coesge).

“Estes órgãos estão trabalhando em cima do cronograma e das ações determinadas por meio de um trabalho integrado para que tudo seja feito com as melhores práticas e em tempo oportuno. Logicamente, se ocorrer alguma novidade, os planejamentos são revistos”, ressaltou.

Segundo o coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle, Vicente Salgueiro, o local vai reunir em torno de 40 instituições durante o evento. Também será criado um gabinete de gerenciamento de crise composto pelo comando máximo de sete instituições de segurança. “Vamos garantir o fluxo de comunicação de cada instituição unificando o comando. Teremos várias estruturas de comando e controle, como no Mineirão, além de unidades móveis no interior. O objetivo é agir com celeridade na tomada de decisões”, salientou.

Durante as Olimpíadas, o CICC atuará como o Quartel General (QG) dos trabalhos da segurança. No local, estão instaladas mais de 200 estações de trabalho, de onde é possível monitorar cerca de 1.300 câmeras de Belo Horizonte e de cidades da região metropolitana. No posto instalado no Mineirão, trabalharão profissionais da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Secretaria de Estado de Defesa Social, BHTrans e Secretaria Municipal de Saúde.

Também participaram do encontro os secretários de Estado de Governo, Odair Cunha, e Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira, o chefe do Gabinete Militar do Governador, coronel Helbert Figueiró, e representantes dos órgãos de segurança do Estado, entre outros.

Com Agência Minas 

Comente aqui e publique no Facebook

Comentário(s)

Anterior

Vândalos incendeiam ônibus em Venda Nova

Próximo

Parque Estadual Serra Verde melhora serviços aos visitantes